IRPF 2018: como declarar rendimentos isentos e não tributáveis?
03 abr

IRPF 2018: como declarar rendimentos isentos e não tributáveis?

Notícias

A declaração de bens e despesas no Imposto de Renda da Pessoa Física 2018 (IRPF) é extremamente importante, mas o declarante também precisa lançar os rendimentos isentos e não tributáveis.

Para informá-los, o contribuinte deve verificar qual dos 25 itens corresponde ao seu tipo de ganho na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”. Entre os principais estão: aposentadoria para declarantes com 65 anos ou mais ou por doença grave, rendimentos de caderneta de poupança, bens recebidos por herança ou doação, lucros e dividendos recebidos, ganhos de capital, transferências patrimoniais; venda de único imóvel para adquirir outra residência no prazo de 180 dias, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), câmbio agrícola, indenizações e as bolsas de estudo e pesquisas, entre outros.

“Apesar de isentos, esses ganhos precisam ser declarados para justificar o valor que o declarante tem em sua conta bancária e compor o caixa para dar suporte às despesas e/ou investimentos”, comenta Dolores Biasi Locatelli, diretora da EACO Consultoria e Contabilidade (GBrasil | Curitiba – PR).

Quem possui dependentes com rendimentos, a exemplo de uma mãe aposentada, também precisa incluir os respectivos valores no campo Rendimentos Isentos Recebidos por Dependentes. “No entanto, ele precisa comparar as deduções permitidas com os ganhos do dependente antes de incluí-lo”, analisa Rider Rodrigues Pontes, diretor da Unicon – União Contábil (GBrasil | Vitória – ES).

O contribuinte deve estar atento e buscar a informação antes de entregar a declaração. “Às vezes, ele não se dá conta de que teve um rendimento isento e não tributável, como um carro que ganhou de presente ou a partilha de algum imóvel, e assim pode cair na malha fina por causa da omissão de algum rendimento”, alerta Renato Toigo, diretor da Toigo Contadores (Caxias do Sul | RS).

 

Fonte: GBrasil

compartilhar

BUSCA

Categorias