Prestação de Contas Anual de Pessoas Físicas Declaração de Imposto de Renda – Pessoa Física – IRPF/2018 e Capitais Brasileiros no Exterior
05 fev

Prestação de Contas Anual de Pessoas Físicas Declaração de Imposto de Renda – Pessoa Física – IRPF/2018 e Capitais Brasileiros no Exterior

Notícias

Prezado cliente,
Chegou o momento dos preparativos para apresentação de documentos e informações com vistas à
elaboração e entrega da Declaração de Ajuste Anual de Imposto de Renda (DIRPF) e da Declaração de Bens e Direitos no Exterior (CBE – Banco Central). Em 2018, o prazo para cumprimento expira-se em 05/04/2018 para CBE – Banco Central e 30/04/2018, para a DIRPF.

A Organização Silveira de Contabilidade, ao longo de seus vinte anos de atividade, tem acumulado
experiência no atendimento financeiro e patrimonial de Pessoas Físicas (brasileiros e estrangeiros
residentes), quanto às operações que modificam a situação patrimonial de cada contribuinte. O seu reflexoocorre na prestação de contas anual ao governo, por meio da Declaração de Ajuste Anual de Imposto de Renda (DIRPF). Para os contribuintes que detenham patrimônio no exterior, tanto brasileiros comoestrangeiros residentes, ainda existe a obrigatoriedade em apresentar a Declaração de Bens e Direitos no Exterior (Banco Central). Diante do exposto, nossa empresa tem realizado trabalhos por meio de um atendimento personalizado, seguro e com critérios rigorosos de análise e verificação das informações que irão suportar a elaboração das Declarações.

Recordamos que a Organização Silveira, atua na prestação de serviços no atendimento para
elaboração de DIRPF e CBE-Banco Central para: Administradores, Advogados, Agropecuaristas, Atletas
Profissionais, Consultores, Dirigentes e Executivos de Empresas nacionais e multinacionais, Empresários, Profissionais Liberais (Arquitetos, Engenheiros, Médicos etc), e estrangeiros residentes no Brasil e Outros.

Reafirmamos que o objetivo principal de nossas atividades é proporcionar aos contribuintes, solidez
nas informações disponibilizadas para o fisco, de maneira que se evite inconformidades e inconsistências, buscamos atuar na redução de riscos da temida “malha fina”. Cabe lembrar que a Receita Federal do Brasil tem um sistema inteligente de cruzamento de informações, o qual monitora uma série de operações e transações. A seguir, listamos algumas situações que podem levar o contribuinte à “malha fina”:

 Receita declarada incompatível com a efetivamente recebida.
 Sinais Exteriores de Riqueza.
 Incompatibilidade de Origem e Aplicação de Recursos.
 Bens e Direitos no Exterior.
 Doações e Empréstimos.
 Dados Incompatíveis no Preenchimento da Declaração.
 Operações com Imóveis (compras, vendas e locações) são cruzadas com a Declaração de Informação
sobre Atividades Imobiliárias – DIMOB.
 Operações com veículos (Aquisição e venda) base de dados do Departamento Estadual de Trânsito –
DETRAN – integrada à Receita Federal.
 Movimentações com Cartões de Créditos são cruzadas com a Declaração de Operação com Cartões
de Crédito – DECRED.
 Operações de créditos e financeiras do sistema bancário tem cruzamento com a Declaração de
Informações Financeiras – DIMOF.
 Sistema Eletrônico da Receita Federal compara informações de várias fontes distintas, denominado
de BIG BROTHER.

Por este motivo é importante que você organize sua documentação e nos envie a partir de
15/02/2017. Anexo a esta correspondência encontra-se relação dos documentos necessários para enviar a nossa empresa, de acordo com o calendário sugerido nesta correspondência. Lembramos ainda que ao final dos trabalhos estaremos apresentando pasta contendo a cópia da Declaração, recibo de entrega e demais documentos e papeis de trabalhos que serviram de suporte para execução das nossas atividades.
Teremos imenso prazer em recebê-lo em nossa empresa e estamos à sua inteira disposição para
todos os esclarecimentos necessários, assim como apresentação de proposta comercial dos nossos serviços.

Contatos: 71- 2104-5449/5401, tania@organizacaosilveira.com.br , reinaldo@organizacaosilveira.com.br.

Atenciosamente,
Consultoria tributária de pessoa física

ANEXO ÚNICO – PARA BRASILEIROS.
DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA ELABORAÇÃO DO IRPF 2018 (ANO CALENDÁRIO 2017).

Baseado no requisito da obrigatoriedade foram relacionados abaixo os documentos necessários para a
entrega da Declaração de Ajuste Anual relativa ao exercício de 2018 ano calendário de 2017:

1) Arquivo eletrônico e cópia da última Declaração e recibo de entrega à Secretaria da Receita Federal
– SRF (aplicável aos clientes novos);
2) Todos os DARFs relativos a recolhimentos efetuados em 2017 referente ao “carnê-leão”,
recolhimento – mensal facultativo, ganhos de renda variável e ganhos de capital, ganho de capital em
moeda estrangeira;
3) Comprovante de rendimentos tributáveis, tais como: rendimentos do trabalho assalariado, nãoassalariado,
rendimentos de autônomos (RPAS), proventos de aposentadoria, pensões, aluguéis,
atividade rural, do titular e de seus dependentes, inclusive os rendimentos de origem do exterior,
recebido no ano de 2017;
4) Comprovante de rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte do
titular e dos seus dependentes;
5) Documentação que comprove operações em Bolsa de Valores (compra e venda de ações);
6) Documentação que comprove os Bens ou direitos em 31/12/2017, demonstrando, caso tenha
ocorrido as possíveis variações patrimoniais (compras e vendas), inclusive a relação analítica dos
bens que a pessoa física tem no exterior;
7) Cópia dos documentos (recibos, contratos e outros) de aquisição e venda de bens imóveis;
8) Cópia dos documentos (recibos, notas fiscais e outros) de aquisição e venda de bens automotivos
(automóveis, motos, embarcações e outros);
9) Informe Anual das Contas Correntes Bancárias e Aplicações Financeiras (saldos das contas bancárias
da pessoa física, inclusive aplicações financeiras) – no Brasil e Exterior;
10) Notas de compra e venda relativa a ações e demais operações financeiras efetuadas em 2017;
11) Documentação pessoal dos dependentes (RG, CPF, guarda judicial, se for o caso -) – dependentes
com 09 anos de idade deverão ter registro no CPF;
12) Documentação de Pagamentos efetuados em 2017 tais como: despesas médicas e dentárias,
Instrução (educação), comprovante de pensão alimentícia;
13) Comprovante das Doações efetuadas a outras pessoas físicas ou jurídicas, fundo da criança e
adolescentes e partidos políticos;
14) Documentação de pagamento de dívidas contraídas pela Pessoa Física (financiamentos de imóveis,
carros, empréstimos bancários);
15) Caso participou do quadro societário de empresa, inclusive inativa, como titular, sócio ou acionista,
ou de cooperativa, documento que comprove o quadro societário e a participação societária;
16) Créditos a receber e respectiva origem em 31/12/2017;
17) Empréstimos concedidos e/ou recebidos de terceiros com (data, valor, nome e CPF), posição em
31/12/2017;
18) Comprovante de doação, patrocínio ou investimento em eventos culturais e esportivos;
19) Comprovante de receitas, despesas e investimentos das Atividades Rurais;
20) Comprovante de recolhimentos previdenciários do titular, dependentes e empregados domésticos.

compartilhar

BUSCA

Categorias